Palavras
1338 views 0 comments

Grupo Desportivo e Recreativo das Figueiras

by on 22 de Novembro de 2013
 

FigueirasGrupo Desportivo e Recreativo das Figueiras

Foi fundado em 15 de Novembro de 1973, no lugar das Figueiras, pelos senhores Leonel Augusto Alves, Aníbal de Sousa Rosa, Álvaro José Amaral da Silva, José António Franco de Sousa, António José Rodrigues Rafael, Carlos Alberto Marques Pereira e Albino Manuel Santos Esteves.

O fim para que se criou o clube foi a prática do futebol, e também a criação de um ambiente propício ao convívio das gentes do lugar.
Assim, a primeira Direcção começou por instalar a sede social numa casa cedida pelo senhor Manuel de Sousa (“Manuel da Avó”), grande amigo do clube e sócio número um. Lutando com muitas dificuldades financeiras, o clube mudou várias vezes de casa: esteve instalado em barracões de Amadeu Gomes Ferreira Serra, José Oliveira Tavares e de novo no de Manuel de Sousa. Só em 1978, devido ao esforço dos sócios e da população do lugar, se iniciou a construção da actual sede em propriedade adquirida, situada no centro das Figueiras. Esta sede, cujas obras de beneficiação e ampliação ainda não pararam, pode já considerar-se um exemplo do colectivismo dos moradores do lugar, pois é uma das melhores da Marinha Grande. Compõe-se de um grande salão para festas, com palco, de salas de jogos, bar, balneário, cozinha, etc.. Possui ainda o clube um grande recinto, onde realiza as tradicionais festas de arraial.

O clube das Figueiras abandonou há já alguns anos a pratica do futebol mas não o campo do desporto. Tem secções de futebol de salão, chinquilho, atletismo e alguns jogos de salão.

Mas a sua realização mais importante é a organização da já tradicional Meia Maratona das Figueiras. Prova realizada desde 1982 com a colaboração da CMMG, que lhe tem dado todo o apoio, quer técnico quer financeiro, e bastante divulgada, trazendo à Marinha Grande centenas de forasteiros. Realiza-se dentro da vila e proporciona grande divulgação a este desporto, em que os portugueses são os melhores do mundo. Os seus vencedores, até hoje, foram António Peralta, do Atlético Clube Marinhense, em 1982, Fernando Fernandes, de Loures, em 1983, Óscar Santos, do Régua, em 1984 e João Lopes, da Inter, em 1985. Em 1984 teve a participação de 880 atletas, vindos de várias regiões do país, tendo o melhor marinhense sido Raimundo dos Santos, do Atlético Clube Marinhense, que se classificou em décimo lugar. Em 1985 o melhor marinhense foi Vergílio João, do ACM, que se classificou em quinto lugar.

No campo cultural, para o qual se virou há alguns anos, o Grupo tem realizado anualmente o Festival da Canção Popular das Figueiras, onde se tem revelado grandes valores da canção. Também tem organizado festivais folclóricos e uma exposição de Bordados confeccionados por senhoras do lugar, cuja venda se destina ao clube (actividade inédita nas colectividades marinhenses). Igualmente tem havido teatro, tanto pelo Grupo cénico da casa como por outros.

É também de grande importância a criação e actividade do Rancho Folclórico Etnográfico Infantil das Figueiras, a sua grande obra, que é um grupo de danças e cantares único na Marinha Grande.

O clube tem actualmente cerca de 700 sócios, que pagam cotas mensais de 15 ou 25 escudos.

A Direcção do clube é actualmente a seguinte: António Vareda (presidente), Adriano Pereira (vice-presidente), Anselmo (primeiro secretário), José Maria (segundo secretário), Vítor Rosa (tesoureiro), José Domingues, Vítor David, Aníbal Rosa, Augusto de Sousa, Manuel Felício, Florindo Pereira, António Pedro, António Amado, Albino Esteves, Joaquim Pereira e José Coimbra (vogais). (*)

(*) – Texto datado pelo Autor (1985).

condensado de: Cidade de Marinha Grande – Subsídios para a sua História
autoria de: João Rosa Azambuja
edição de Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Marinha Grande
edição integrada nas Comemorações dos 250 anos da Indústria do Vidro
data de edição – Dezembro de 1998

Outras áreas de Palavras