Palavras
867 views 0 comments

Beber água da selha

by on 26 de Outubro de 2013
 
Beber água da selha

Beber água da selha – Nos princípios da indústria vidreira na Marinha Grande, o transporte da água fazia-se das fontes ora em barris por muares, ora em cântaros ou canecos transportados à cabeça por garotos ou mulheres.

Vinha a água das melhores fontes, que ficavam a alguma distância: Biquinha, Tremelgo, Pedrulheira, etc. No Verão, na força do calor, o consumo de água era enorme, por vezes não chegando para os garotos de fechar o molde que, não suportando a sede, se viam obrigados a beber água das selhas onde mergulhavam os moldes durante o trabalho, os quais precisavam de ser molhados e arrefecidos. Como “beber água da selha” significava um enorme sacrifício, esse facto ficou como um dos emblemas do vidreiro. Dignificando a arte, queria dizer que para se chegar a oficial seria imprescindível subir vindo do mais baixo, “beber água da selha“, escalar todos os degraus com coragem e perseverança, estimulando os predicados da habilidade e da inteligência.

Condensado de: Contos do Verde Pino
Autoria de: José Martins Saraiva
Edição: RCMG – Rádio Clube Marinhense, CRL – Colecção: “Or Piango, or Canto”.
Incluíndo: Glossário de Termos Relativos à Fabricação do Vidro “Zona Quente”.

Data de edição -1999

Outras áreas de Palavras
 
Pessoas