Posts Tagged ‘Versos’
-
ARTIGOS RECENTES
 

Cor

by Administradoron 5 de Fevereiro de 2014
A cor, o que é afinal? Energia, no essencial. É emissão de fotões, é um salto de electrões, absorções, emissões, ou também interacções entre a luz e a matéria. Pode ser sublime, etérea. Ela é interferência, é período, é frequência, ela é excitação, e logo desexcitação, ela é inspiração na paleta do pintor. Afinal o […]

Escrever

by Administradoron 2 de Janeiro de 2014
Se não hou­ver rosas bastam-nos espi­nhos, Se não tiver­mos luz bastam-nos cha­mas. Umar-i Khayyam in Ruba´iyat ESCREVER Escre­ve­rei hoje, quinta-feira e ama­nhã, sexta-feira e sábado escre­ve­rei também Escre­ve­rei todos os dias e quando o silên­cio me o impe­dir escre­ve­rei silên­cio sobre o silên­cio e fica­rei qui­eta, de olhos fecha­dos até que a res­pi­ra­ção do mundo […]

Um dia…

by Administradoron 1 de Dezembro de 2013
Um dia… Ainda não tenho aquelas mãos cansadas Um dia virei a ter Ainda não tenho as veias azuis à mostra Um dia virei a ter Ainda não tenho a cabeça branca Um dia virei a ter Ainda não esqueci que te amo Um dia virei a esquecer A olhar para ti Sem te reconhecer […]

Sombra Fugidia

by Administradoron 4 de Novembro de 2013
Amélia Cândida Lages da Silva e Cunha Coelho dos Santos – Poesia Sombra Fugidia “ Era de sol o dia em que nasci. Fui promessa de amor concretizada Fui esperança de luz, logo apagada, Que amor de Pai eu nunca conheci… “ 0 COMENTÁRIOS Comments are closed shares

Ilhas de Bruma / Bartolomeu Marinheiro

by Administradoron 4 de Novembro de 2013
Afonso Lopes Vieira – Poesia Ilhas de Bruma / Bartolomeu Marinheiro 0 COMENTÁRIOS Comments are closed shares

Terra / Templo

by Administradoron 4 de Novembro de 2013
Álvaro da Silva André – Poesia Terra / Templo “”…….. Para aqueles que já não vivem ( já não vivem ? ), a minha homenagem póstuma. Para os que já foram ou ainda são orantes no Grande Templo da Terra.”   0 COMENTÁRIOS Comments are closed shares

Manta de Retalhos

by Administradoron 4 de Novembro de 2013
Amélia Cândida Lages da Silva e Cunha Coelho dos Santos – Poesia Manta de Retalhos “Manta de Retalhos, pedaços de vida cosidos, ligados com a linha efémera da minha memória.“ 0 COMENTÁRIOS Comments are closed shares

A Nu

by Administradoron 4 de Novembro de 2013
Arnaldo Domingues Matos – Poesia A Nu ” Dedicado aos amigos e ao Sport Operário Marinhense ”   0 COMENTÁRIOS Comments are closed shares

Rimas ao Vento

by Administradoron 4 de Novembro de 2013
Arnaldo Fonseca – Poesia Rimas ao Vento “………………… Tantas vezes alheio à forma, ou à métrica, o ritmo dos seus versos está sempre presente. …………………”   0 COMENTÁRIOS Comments are closed shares