Roteiros
1649 views 0 comments

Da Mª Grande à Praia de S. Pedro de Moel

by on 21 de Janeiro de 2014
 

Pinhal do Rei

Este é um percurso que se inicia na Ciclovia da Marinha Grande, que tem uma extensão com cerca de 7 km, todo o trajecto rodeado por uma natureza florestal, possibilitando desta maneira o contacto com o manto verde característico desta região.

No decorrer deste percurso destaco o Observatório Astronómico, que se encontra implementado no meio da Mata, onde decorre com alguma frequência a observação de objectos celestes.

À entrada de S. Pedro de Moel pode admirar o Ribeiro de São Pedro de Moel, um espaço com grande biodiversidade, prosseguindo pela ciclovia até ao Farol de S. Pedro de Moel, Penedo da Saudade.

Percurso

A partir deste ponto pode optar também por dar continuidade ao seu passeio através da continuação da ciclovia passando pela praia da concha e dando continuidade até à Praia Velha, irá encontrar o Percurso 2 “Da orla costeira às Pedras Negras de São Pedro de Moel”.

Mapa

Trata-se de um percurso de pequena rota, com cerca de 8 km (o percurso original), cujos pontos de interesse são ao nível do património natural e construído, paisagístico e florestal.

O percurso original inicia-se no Parque Vale do Ribeiro de S. Pedro de Moel, concelho da Marinha Grande, nas traseiras da característica Praça Afonso Lopes Vieira, “desenhada” pelo arquitecto Camilo Korrodi.

Subindo pela encosta Norte do vale, atravessa-se a povoação de São Pedro de Moel em direcção à Estrada Atlântica – pista ciclável e pedestre, paralela à costa. No seguimento da pista, 100 metros a Norte, pode observar o belíssimo Farol do Penedo da Saudade (inaugurado em 1912, este farol foi construído sobre uma planície de abrasão marinha, 30 a 40 metros acima do nível do mar, e possui um feixe de luz que atinge as 41 milhas).

Seguindo o percurso sobre a arriba no sentido Norte, poderá contemplar uma magnífica paisagem costeira típica do litoral rochoso português, onde estão presentes alguns endemismos, como a flor-da-saudade (Armeria welwitschii) e o limónio (Limonium sp.) – habitat natural 1240  “Arribas com vegetação das costas mediterrânicas com  Limonium spp. endémicas”. À medida que se aproxima do Penedo do Cabo, situado entre a pequena Praia da Concha e a Praia Velha, apercebe-se de uma mudança brusca na paisagem. Este é um dos locais onde poderá fazer uma pausa para observar a transição entre um litoral rochoso a Sul e um litoral arenoso a Norte.

Descendo agora o passadiço de madeira em direcção à Praia Velha, depara-se com um cordão dunar singular (com apenas 21 anos de idade) em franca recuperação após a demolição de construções clandestinas em 1989.

Esta praia tornou-se, nos dias de hoje um local privilegiado para observar as plantas que colonizam ecossistemas dunares e que estão perfeitamente adaptadas à sobrevivência num meio de condições adversas. Entre elas podemos encontrar os frágeis cordeirinhos-da-praia (Otanthus maritimus), o lírio-da-praia (Pancratium maritimum), e o estorno (Ammophila arenaria).

Praia Velha
Fotografia de Lígia Malta, Praia Velha

No areal desta praia desagua o Ribeiro de São Pedro que atravessa a Mata no sentido Nascente-Poente e tem um pequeno caudal frequentemente “empurrado” pelo vento até ao topo Sul da praia. No local designado por Canto do Ribeiro, o percurso segue para Norte, em direcção à Praia das Pedras Negras.

Sinais

Depois de uma vastidão de praias arenosas, é nesta praia que surgem sinais de alteração na paisagem dunar – a­oramentos de margas escuras e avermelhadas, contendo placas de gesso. Estes materiais rochosos são dos mais antigos da região (com 210 a 245 milhões de anos) e foram classificados pelo geólogo Paul Choat em 1882, como constituintes de “… uma série de importantes fenómenos que se passaram na região… a que deu o nome de áreas ou vales tifónicos, por analogia à lenda do Tifo ou Tifão que rompeu o ventre da mãe-Terra para nascer, pois que também aqui vêem à luz as entranhas do princípio do Período Secundário da Terra”.

Siga o passadiço de madeira para Norte e em seguida prossiga ao longo do caminho florestal até chegar à Árvore Notável das Pedras Negras, um magnífico exemplar de pinheiro-bravo “serpente” de grande dimensão. Continue o trajecto até chegar à Estrada Atlântica, circulando pela pista ciclável e pedestre de volta a São Pedro de Moel.

Espero que tenham gostado e que brevemente possam fazer este percurso pedestre que tem realmente muitas coisas bonitas e interessantes para se ver e visitar.

FONTE: Dados retirados do site ALL4RUNNING

Outras áreas de Roteiros