História
717 views 0 comments

A Crise

by on 20 de Outubro de 2013
 
Continua a paralisação de alguma das mais importantes fabricas desta vila, vendo-se por isso a braços com enormes dificuldades o operariado.
Em reuniões magnas tem sido tratado o assunto, indo até junto do governo uma comissão de artistas composta dos srs. Joaquim Freitas Nobre, Eulalio Alves, Joaquim Bernardino e Manuel da Silva Marques, que providencias energicas pediram e entre elas a imediata laboração da Fabrica Nacional, onde todos os operarios podessem laborar por turnos, assim como trabalhos nas Matas Nacionais, minorando-se pois desta fórma a grave situação em que se encontram.
A comissão foi bem recebida, dizendo-nos um dos operarios que o Governo vai reabrir a Fabrica no mais curto praso de tempo, sendo até possivel que à hora em que o nosso quinzenário é distribuido tal facto se tenha dado, o que seria para nós motivo do mais amplo regosijo.

in: O IMPARCIAL – Nº 10
de 10 de Dezembro de 1924

Outras áreas da História
 
Esboço Histórico