Aberturas
661 views 0 comments

Desabafos.

by on 30 de Outubro de 2015
 

rodrigo_henriquesOuvi com a devida atenção as discursatas da tomada de posse do governo hoje empossado.
Talvez devesse, pelos “azares” que me aconteceram nestes últimos quatro anos, reagir com a indiferença, com que quase metade dos portugueses (com capacidade eleitoral) fazem.
É frequente ouvir por aí manifestações do estilo, de: “não quero saber disso, são todos iguais” e por aí fora.
Talvez, porque me roubaram tudo de material que tinha, fruto do trabalho de 48 anos, não me conseguiram roubar a minha dignidade e cidadania. Nunca me calei e creio que só o farei quando perder o pio.
Naturalmente que também eu sou um “revoltado”. Também eu chamo nomes feios à cambada que conduziu centenas de milhares de Portugueses a situações completamente irreversíveis. Sim porque mesmo que se concretize uma alteração significativa no caminho a percorrer nos próximos tempos, não tenho dúvidas da irreversibilidade de muitas e muitas situações.

Quem ouviu as discursatas de hoje e tenha um conhecimento mínimo da realidade deste País que dá pelo nome de Portugal, não pode ter deixado de sentir que não era deste mesmo País que se falava em relação aos “sucessos alcançados”. As centenas de milhares de Portugueses que partiram, as dezenas de milhares de pequenos empresários atirados para a insolvência, as dezenas de milhares de suicidas, as centenas de milhares de desempregados que aí continuam e cujas estatísticas têm sido manobradas para que percentualmente tenham descido e mais um rol de patifarias de difícil descrição que só por cegueira “ainda” convencem os incautos.

Espero que alguns sinais à vista se concretizem e que o orgulho de ser Português renasça em muitos de nós.

Rodrigo Henriques
in Folha Seca
Folha Seca – Crónicas
sexta-feira, 30 de outubro de 2015

OUTRAS ÁREAS DE ABERTURAS
 
Invasões